Morre em São Paulo o ex-ministro da Justiça Márcio Thomaz Bastos

Pedro Bittenckourt



Morreu no início da manhã de hoje (20), aos 79 anos, o advogado e ex-ministro da Justiça Márcio Thomaz Bastos. Ele estava internado no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, para tratamento de descompensação de fibrose pulmonar, de acordo com boletim médico do hospital do dia 18. Ele foi ministro durante o governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, entre os anos 2003 e 2007.

Escritório de Canoas é suspeito de ter recebido verba da Petrobrás

Jaime Júnior

(FOTO: Divulgação)
Em uma das 53 páginas do despacho em que está ordenada a prisão dos diretores das maiores empreiteiras do país, o juiz Sério Moro, aponta indícios de corrupção com diálogos que mostram uma remessa de dinheiro enviada para o Rio Grande do Sul.

O intermediador da negociação foi José Ricardo Nogueira Breghirolli, funcionário da OAS e que já foi preso pela operação Lava-Jato, da Polícia Federal. No dia 3 de dezembro de 2013, ele pede por mensagens de celular para o doleiro Alberto Youssef, um repasse de R$ 57 mil a uma pessoa em Canoas.

O conteúdo das mensagens diz para “procurar por Carlos Fontana. Avenida Guilherme Shell, 2.952, Canoas”. Youssef responde que quem vai procurar Fontana é “Adarico”. Conforme observação, o doleiro faz referência direta a Adarico Negromonte Filho, subordinado do doleiro e chefe do transporte de valores em espécie.

Adarico, cujo apelido é Maringá, está foragido e é procurado pela Interpol. Ele é irmão do ex-ministro das Cidades Mário Negromonte (PP). O endereço citado na troca de mensagens é onde funciona a representação do consórcio Queiroz Galvão/OAS/Brasília em Canoas. Essa associação de empreiteiras foi responsável pela construção do lote 3 da Rodovia do Parque (BR-448), um trecho de 7,9 km.


Nossa equipe de reportagem esteve lá, mas não encontrou ninguém responsável pelo local.

Andar de táxi em Canoas está mais caro

Jaime Júnior


Os taxistas de Canoas já estão cobrando uma nova tarifa para os seus passageiros.
(FOTO: Divulgação)
O reajuste foi de 11,1%, com isso, o valor da bandeirada que era R$ 3,71 para R$ 4,12. Já o quilômetro rodado em bandeira 1, que é tarifada entre 6h e 22h de segunda a sexta-feira, está em R$ 2,52, antes era R$ 2,27.

A mesma distância em bandeira 2 que é utilizada das 22h às 6h, também de segunda a sexta, nos domingos e feriados, foi de R$ 2,72 para R$ 3,02. A hora parada é de R$ 19,49, antes era de R$ 17,56.


O Município possui 170 táxis regularizados em sua frota, e segundo a Prefeitura de Canoas, há três anos o serviço não era reajustado. Neste mesmo período, a inflação acumulada foi de 19,57%.

Cresce número de municípios com risco de epidemia de dengue

Agência Brasil

(FOTO: Divulgação)
O número de municípios que correm risco de ter uma epidemia de dengue subiu de 125 para 135, de acordo com atualização do Levantamento Rápido do Índice de Infestação pelo Aedes aegypti (Liraa) divulgada, hoje (18), pelo Ministério da Saúde. Já os municípios considerados em alerta para a doença passaram de 552 para 612.

As cidades classificadas como em situação de alerta apresentam larvas do mosquito entre 1% e 3,9% dos imóveis pesquisados, enquanto as que se enquadram em situação de risco mostram índices superiores a 3,9%.

“O chamado Mapa da Dengue identifica os bairros onde estão concentrados os focos de reprodução do mosquito transmissor da doença, proporcionando informação qualificada para a atuação das prefeituras nas ações de prevenção”, destaca o documento.

De acordo com o levantamento, Rio Branco (AC) é a única capital em situação de risco, com índice de 4,2. Treze capitais estão em situação de alerta - Boa Vista (RR), Palmas (TO), Salvador (BA), Porto Alegre (RS), Cuiabá (MT), Vitória (ES), Maceió (AL), Natal (RN), Recife (PE), São Luís (MA), Aracaju (SE), Belém (PA) e Porto Velho (RO). Manaus, no Amazonas, e Fortaleza, no Ceará, ainda não apresentaram seus dados ao governo federal.

Nas regiões Norte e Sul, 42,5% e 47,3%, respectivamente, dos focos do mosquito estão no lixo. No Nordeste e no Centro-Oeste, o armazenamento de água é a principal fonte de preocupação, com 76,5% e 40,9%, respectivamente. Já o Sudeste tem no depósito domiciliar o principal desafio, com taxas de 58,2%.

MP quer que vereadores de Canoas sejam afastados

Jaime Júnior

(FOTO: Marjuliê Martini/MPRS)
O Ministério Público Gaúcho pediu o afastamento dos três vereadores de Canoas que são acusados de extorsão e lavagem de dinheiro. Os vereadores Celso Jancke (PP), Dr. Pompeu (PTB) e Francisco da Mensagem (PSB), ainda são suspeitos de exigirem metade do dinheiro de funcionários do legislativo da Cidade.

Em agosto, uma operação recolheu documentos e prendeu um dos vereadores, Celso Jancke, que responde em liberdade. Depois das denúncias, a Câmara de Canoas instalou uma CPI para investigar o esquema. Entretanto, até agora, quase três meses depois de o escândalo vir à tona, os trabalhos ainda não começaram.

Tanto na época quanto agora, o presidente da Câmara de Vereadores de Canoas, Ivo Lech (PMDB), diz que o caso envergonha a comunidade canoense e que o parlamento tem como obrigação esclarecer os fatos para a população. “Esse é o maior escândalo que envolve o legislativo da nossa cidade”, finaliza.

Nossa equipe procurou os três vereadores envolvidos, mas nenhum se pronunciou sobre o caso.

Veja abaixo como foi a operação que deflagrou o crime no Time News: