CANOAS: Mutirão da Saúde já reduziu em 40% a demanda de atendimentos na cidade

Da redação com informações da SECOM Canoas
FOTO: Vinicius Thormann/Prefeitura de Canoas
O Mutirão de Saúde realizado pela Prefeitura de Canoas para zerar a demanda de consultas, exames e cirurgias no município já atingiu a meta de 40% dos atendimentos do total de aproximadamente 150 mil procedimentos represados. Para acelerar o processo, a iniciativa privada foi convidada para se somar à mobilização de forma voluntária, contribuindo com serviços de acordo com a capacidade.

Conforme levantamento da Secretaria Municipal de Saúde, apenas nas especialidades de Dermatologia, Cardiologia, Urologia e Traumatologia, o total de 450 consultas foram disponibilizadas pelos profissionais. Além disso, também se cadastraram laboratórios, clínicas de radiologia, dentistas, enfermeiros e psicólogos.

O médico especialista em Dermatologia Wellington Oliveira disponibilizou uma parte do seu tempo para o atendimento no Centro de Saúde, na área central do município. "Dando nossa colaboração com o mutirão para diminuir o tempo de espera dos pacientes. Convido os colegas que tenham disponibilidade de tempo para participar deste projeto", disse o médico, que vai atender três vezes por semana, inclusive no domingo pela manhã, e colocou à disposição do Mutirão 140 consultas dermatológicas por mês. "Serei parceiro até zerar a demanda", acrescentou.

Adote uma UBS
Na última segunda-feira (24), a secretária Rosa Groenwald apresentou para o Conselho Municipal de Saúde (CMS) o projeto "Adote uma UBS", que tem como objetivo engajar os usuários do SUS e as comunidades na manutenção e cuidado das Unidades Básicas de Saúde (UBS´S) mais próximas.

"Queremos incentivar a presença e participação em atividades dos usuários, pequenos comércios e empresários nas unidades de seu bairro, aproximando os pacientes dos profissionais de saúde, melhorando o relacionamento entre eles", explicou a secretária de Saúde.


O projeto "Adote uma UBS" quer trazer para os usuários atividades que ultrapassam o atendimento médico. "O contato com jardinagem como uma atividade terapêutica traz benefícios à saúde mental. As práticas de cultivo às hortas comunitárias irão incentivar no conhecimento da alimentação saudável. Também queremos fomentar atividades que diminuam o sedentarismo na população", frisou Rosa.

Nenhum comentário

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE