POLÍCIA: Acusado de assalto a banco é morto com mais de 20 tiros

Da redação

Um homem acusado de ser um dos assaltantes que atacaram três bancos simultaneamente na cidade de Boqueirão do Leão, em 2009, foi morto na madrugada desta quarta-feira (26) em Sapiranga, no Vale do Sinos. Segundo a Polícia Civil, mais de 20 tiros foram disparados contra Ângelo José Maciel, 39 anos, em uma casa do bairro Centenário.

O relato de testemunhas é de que homens chegaram em três carros de cor escura, estacionaram na Rua Carnaúba e invadiram armados a casa. Eles colocaram em quarto uma mulher e uma criança e depois foram até Maciel e abriram fogo com pistolas. Depois, voltaram para o carro e fugiram.

A Brigada Militar tratava inicialmente o crime como um latrocínio (roubo com morte), mas as circunstâncias do fazem a Polícia Civil descartar a hipótese.  Ainda não há informações sobre a motivação do crime.

Suspeitos do crime
Um casal foi detido pela Brigada Militar minutos depois do crime em um carro. A Polícia Civil, no entanto, não tem certeza que eles participaram da ofensiva. Uma exame será realizado na dupla, para apurar se há algum resíduo de pólvora nas roupas que vestem.

Assaltos em Boqueirão do Leão

Na manhã de 2 de setembro de 2009, três agências bancárias foram assaltadas simultaneamente em Boqueirão do Leão, no Vale do Rio Pardo. O ataque mobilizou a polícia da região e aterrorizou a cidade. A caçada aos assaltantes durou mais de 96 horas. Um dos primeiros a ser preso foi Maciel, que à época tinha 31 anos.

Nenhum comentário

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE