CANOAS: Milhares de pessoas são atendidas em mais um mutirão da saúde

Da redação com informações da SECOM Canoas
FOTO: Vinicius Thormann/Prefeitura de Canoas
A chuva que caiu durante o sábado em Canoas não espantou os pacientes das 28 UBS'S e dos hospitais Universitário (HU) e Nossa Senhora das Graças, que, juntos, realizaram mais um dia de mutirão da saúde no município. Somente nas UBS'S, 55 médicos trabalharam para ajudar a reduzir a fila de 153 mil atendimentos que se acumula desde 2012. Com os mutirões já realizados neste ano pela nova gestão, esse número já despencou 40% (sem contar o mutirão deste sábado).

Até as 12h deste sábado, as 28 UBS's de Canoas já haviam realizado 752 consultas de diferentes especialidades. No Hospital Universitário, foram 470 consultas. O Nossa Senhora das Graças, até o fechamento desta matéria, não havia divulgado um resultado parcial. A meta do mutirão é atender 4.400 pessoas. A partir do fim deste sábado, será divulgado o fechamento dos atendimentos.

No HU, o prefeito de Canoas, Luiz Carlos Busato, visitou todas as alas de atendimento do mutirão. Cumprimentando e conversando com os pacientes, Busato ouviu histórias de pessoas que esperavam há mais de três anos por consulta. O chefe do Executivo também distribuiu rosas às mamães que estavam no hospital

Rosária Soares, de 80 anos, era uma que esperava há mais de dois anos por uma consulta médica - para uma avaliação do estômago. Quando recebeu a ligação da secretaria da Saúde (SMS), na última semana, ela admite que demorou para acreditar que estava conseguindo o atendimento. "Eu já tinha dado como perdido", confessa Rosária.

Aos 92 anos, Aracy Santos espera há mais de seis meses por uma consulta ao otorrino. Com problemas auditivos decorrentes da idade avançada, ela já estava à procura de atendimento particular quando foi chamada para uma consulta neste sábado. "Tinha que resolver essa situação. E que bom que consegui fazer isso com o atendimento público, sem precisar gastar do próprio bolso", comemorou a aposentada.

Na fila de ecografias, as aposentadas Janete Josch e Lourdes Furber estavam contentes com o fim da espera. Há mais de dois anos tentando realizar o exame de imagem, as canoenses também já estavam cogitando desembolsar parte do salário para pagar uma ecografia particular. "Mas recebi a ligação nessa semana e vou poder guardar esse dinheiro para outras coisas", afirmou Janete.

Ao lado da secretária da Saúde, Rosa Groenwald, Busato falou aos pacientes que aguardavam atendimento no 3º andar do HU, local onde se concentrava o maior número de pessoas. "Não é simples organizar um trabalho para acabar com uma fila de 153 mil atendimentos. Apesar disso, estamos conseguindo diminuir de forma muito rápida essa demanda reprimida. Contamos com a compreensão de todos vocês para continuar promovendo mais mutirões", disse o chefe do executivo municipal.

Nenhum comentário

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE