GRAVATAÍ: Decapitação de homem sequestrado foi motivada por desavença

Da redação


FOTO: Brigada Militar/ Divulgação

A Polícia Civil investiga uma morte ocorrida em Gravataí. Um homem de 47 anos, que cumpria pena em regime semiaberto e usava uma tornozeleira eletrônica, foi sequestrado por criminosos no bairro Cadiz, na noite da última terça-feira (02). Ele foi decapitado pelo grupo, que utilizava armas pesadas, roupas camufladas e toucas ninja.

Um vídeo circula nas redes sociais mostra os bandidos dando machadadas no pescoço, após, exibindo a cabeça da vítima em frente à câmera. De acordo com o delegado Felipe Borba, o bando integra uma facção de tráfico de drogas. Ele acredita que os indivíduos cometeram o crime por desavença com membros de uma facção rival na região Metropolitana.

Os responsáveis utilizam dois veículos, um Toyota Corolla e um Ford Focus, para cometer o crime, que foram incendiados. Os automóveis foram localizados na madrugada desta quarta-feira (03), em Cachoeirinha.

De acordo com informações da polícia, a vítima, que teve a identidade preservada, tem antecedentes por assalto a banco e já foi uma das mais procuradas do Estado.

O delegado Felipe Borba explica também que os mesmos bandidos foram responsáveis pela morte de Anderson Luciano Melo, 30 anos, encontrado morto às margens da ERS-118, na Costa do Ipiranga. As armas utilizadas neste crime são semelhantes às do vídeo da decapitação.

Nenhum comentário

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE