CACHOEIRINHA: Homem confessa morte de adolescente na Vila da Paz, policia conclui inquérito e encerra as buscas pelo corpo

Da redação
FOTO: Polícia Civil/Divulgação
A Polícia Civil concluiu as investigações sobre o crime que matou um adolescente de 17 anos, em Cachoeirinha, na Região Metropolitana de Porto Alegre. 45 dias depois, o corpo do menor não foi encontrado.

Na última quarta-feira (6), um dos sete envolvidos no crime, assumiu a autoria do assassinato e revelou que, após matar o adolescente, jogou o corpo em um rio, nas imediações do bairro Vila Paz. A polícia concluiu o inquérito e os adolescentes envolvidos responderão por ato infracional e os adultos por ocultação de cadáver e homicídio qualificado.

Dos sete suspeitos, três são menores de idade e aguardam decisão da Justiça sobre apreensão. Um homem foi preso e outros três estão foragidos.

Entenda o caso
No dia 26 de julho, a vítima saiu de casa para visitar a namorada, em São Leopoldo. Ao ir em um mercado, próximo à residência da jovem, ele foi confundido com um membro de uma facção rival dos criminosos. Sete pessoas o teriam levado para a Vila da Paz, em Cachoeirinha, onde o torturaram e o assassinaram.

Corpo

Por mais de 40 dias, a Polícia Civil e o Corpo de Bombeiros procuraram pelo corpo em diversas partes de Cachoeirinha. As roupas, a mochila e até o tênis do adolescente foram encontrados. Porém, na quarta-feira, a polícia encerrou as buscas e deu o caso como encerrado.

Nenhum comentário

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE